Informamos, por meio do IBGE, que durante esta semana o recenseador Edimar Kluge estará realizando, na área urbana de Paraíso, a coleta de mais de 200 questionários que faltam para concluir o Censo em Paraíso do Sul. Nos domicílios onde ele não está conseguindo encontrar os moradores estará deixando um bilhete identificado do IBGE solicitando que o morador entre em contato para responder o questionário ou agendar um melhor horário, ou, também, pelo WhatsApp (51) 9 95535941. 

Reiteramos a importância do Censo ser realizado de maneira correta pois a contagem populacional tem consequências práticas. Isso porque municípios que perdem população passam a receber menos dinheiro do Governo Federal. 

Ao fim de todos os anos, por obrigação legal, o IBGE encaminha ao TCU (Tribunal de Contas da União) a relação da população de cada um dos municípios brasileiros. Os dados são usados para calcular as quotas do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) para o ano seguinte. 

Pelas regras do fundo, Estados e Distrito Federal recebem 22,5% da arrecadação do IR (Imposto de Renda) e do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados). Esse valor então é distribuído aos municípios, de acordo com o número de habitantes. O repasse é estabelecido com base em faixas populacionais e as diferentes faixas têm direito a valores maiores quanto maior a população. 

Assim, se um município perde população e, com isso, muda de faixa, ele acaba perdendo recursos. Isso afeta particularmente os municípios menores, que têm populações pequenas demais para gerar arrecadação própria e têm no FPM sua principal fonte de receita.

 

sitecenso